Livro X Movie

Eu já comentei sobre a resenha do livro  “Cidades de Papel” aqui a algum tempo. E hoje vim comentar sobre a remota possibilidade de virar um filme, parece que o John Green realmente está conquistando e virando Nicholas Sparks da literatura americana. Gosto do modo de como ele escreve e já quero todos os livros dele.

Já havia visto em um site aí e hoje vim postar sobre a tal possibilidade, e dar mais detalhes.
Parece que realmente é oficial, e o mesmo ator que fez Isaac no filme “ACEDE” vai fazer o Quentin no filme. Eu achei muito apropriado, realmente parece com o que eu imaginei. Achei muito boa a escolha.
É uma opção, não há nada confirmado de fato, mas eu creio que vá rolar sim, e pretendo assistir com certeza, não creio que vá ficar na expectativa como fiquei com ACEDE, assistindo trailer todos os dias praticamente durante dois meses, mas já estou curiosa com a adaptação, e não é algo que eu estou com medo de ser seguido a risca, não me importo com algumas mudanças. Mas li que serão os mesmo produtores de ACEDE então se forem mesmo, provavelmente levarão ao pé da letra.

Por que esses caras não fazem uma adaptação de “A seleção”?? A Mandy comentou comigo e agora isso não me sai da cabeça, eles ou Francis Lawrence são ótimas opções de alguém que fariam jus a trilogia. Já fico aqui imaginando o quando perfeito seria….tá! Melhor parar com as expectativas. As decepções normalmente são inevitáveis.

cidades-922x620 (1)

Quando comentei a resenha do livro, estava bem decepcionada com final, mas eu percebi que que preciso meditar na história durante alguns dias para depois vir escrever a resenha. Por exemplo…. AQUI COMEÇAM SPOILER SOBRE OS LIVROS “CIDADES DE PAPEL” E “CONVERGENTE”….cidades de papel terminou com o Q. e Margo separados, eu já imaginava os dois voltando juntos para cidade e tendo dois filhos e um cachorro chamado Toby, mas no fim a Margô decidiu que era isso que ela queria: apenas sair do mundo. E quantas vezes isso não acontece na vida gente? Não necessariamente nessas circunstâncias de “fugitiva” mas infelizmente é meio impossível manter por perto as pessoas que nós amamos, com o passar do tempo muitas delas acabam saindo e se perdendo das nossas vidas para sempre! Vai contra o desejo de um leitor sonhador (como eu) mas é assim que funciona.
Já convergente, eu li mais de 1.500 páginas de 3 livros para descobrir que a principal do livro simplesmente morre!

Eu meia que me senti como a Hazel Grace lendo “Uma Aflição Imperial”, não que o livro não tenha um fim, ele teve, aliás até um epílogo que eu achei muito longo e, desnecessário que acabou tirando um pouco a emoção, mas em fim. Foi um tanto quanto frustrante ver a personagem principal morrer no meio de uma sentença, ali, em uma página aleatória do livro. Eu li, reli, voltar a ler frases anteriores e não me conformava, eu já tinha lido que era provável que ela morreria mas entrei num estado de negação total até ler o livro em pouco dias, pois estava aflita demais e meio que numa disputa com Gabriel para ver quem lia mais em menos tempo. Mas isso também não é a vida? Com a morte chegando a qualquer momento? Quando menos esperamos? No fim eu admiro a autora por ter tido a coragem de fugir do óbvio e dos finais clichês de “felizes para sempre”, não são todos que tem essa coragem. Embora não sei quando voltarei a ler essa trilogia, não é algo que eu superei muito bem, por ser uma pessoa que ama finais felizes por mais clichês que sejam.

Tá! Okay! Agora vocês vem e falam: ‘isso não parece condizer com uma pessoa que leu “A culpa é das estrelas” duas vezes e meia, e assistiu uma vez e já quer ver de novo’, pois é, nem eu me entendo. Acho que a história por ser adoravelmente trágica com pitada de comédia me atrai de um modo que não consigo deixar de pensar e comentar! O bom é que 60% das pessoas ao me redor, e aliás as que nem estão ao meu redor, já lerem/assistiram e eu posso passar praticamente todo dia comentando com alguém. Isso não é algo que se assiste e deixa por isso mesmo. Eu preciso enjoar até dar um tempo e voltar depois de alguns meses a relembrar, tipo JV e Em Chamas que já vi 8 vezes os dois filmes!!

Eu estou pra la do meio do livro “Como eu era antes de você” e é algo que não me convenceu muito bem, é legal não vou mentir, mas esperava bem mais dele. Pode ser que eu venha a amá-lo, mas por enquanto só estou tentando aproveitar ao máximo a leitura. Como já disse preciso de dias depois de acabar a leitura para poder comentar algo concreto, acabar de ler e já tirar conclusões sem meditar de acordo não dá muito certo ás vezes!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s